Agricultura digital: Transparência e dados para ampliar investimentos

O aumento da transparência por parte de produtores rurais e a maior geração de dados sobre a produção são fatores-chave para expandir a oferta de crédito a produtores rurais, com condições mais atrativas, disse nesta tarde o fundador da Barn Investments, Flávio Zaclis. "Implementar governança é importante para poder compartilhar os dados. Quanto mais dados, mais transparente a operação, mais acessível aquele produtor estará para o mercado e nós estaremos mais disponíveis, com taxas melhores, condições melhores (para os agricultores)", disse Zaclis durante painel do World Agri-Tech South America Summit 2021, realizado virtualmente, sobre a atuação de fintechs na oferta de crédito ao agronegócio.

A CEO da fintech Duagro, Fernanda Mello, pontuou no painel que ainda faltam para as startups de crédito alguns dados que poderiam ajudar a reduzir os custos do dinheiro disponibilizado e elevar a oferta. "Ainda temos problemas com a qualidade dos dados de satélites referentes a pequenos e médios produtores, com a previsão da safra. Além disso, a infraestrutura de conectividade no campo é muito ruim, o sinal no campo é ruim", disse. Outro desafio é o fato de muitos pequenos agricultores ainda não terem celulares. "Como poderão contratar crédito conosco sem celular, computador ou e-mail?", questionou.

O CEO da fintech TerraMagna, Bernardo Fabiani, acrescentou que alguns produtores não têm dados sobre seu balanço financeiro, que contribuiriam para as startups analisarem seu risco e precificar de forma mais acertada o crédito concedido. "Temos tentando entender melhor os dados da produção que não dependam da coleta dos produtores", disse. Compreender também os riscos dos compradores de grãos, como tradings, é importante para avaliar o risco do agricultor que contrata crédito com as fintechs, segundo Fabiani.

"Não podemos esperar pelo produtor para ter todos os dados. Temos uma abordagem paralela, de usar o que temos, satélites, informações de governo, e complementar com outros dados que vêm do campo", comentou o CEO da TerraMagna.

Estimular os produtores a coletarem informações sobre sua produção, mostrando que isso poderá viabilizar o acesso a recursos com taxas de juros mais baratas, é necessário, pontuou o CEO da GrainChain, empresa com sistemas para gestão dos processos de pré-colheita, armazenagem, logística e negociação, Luis Macias. "Temos de estimular os produtores a coletar seus próprios dados, mostrar que poderão conseguir melhores condições de crédito", disse Macias (Broadcast, 29/6/21)
Fonte: https://www.brasilagro.com.br/conteudo/agricultura-digital-transparencia-e-dados-para-ampliar-investimentos.html